Quinta-feira, 20 de Julho de 2006

Observo o céu, lá fora.

Observo o céu, lá fora.
 

Da minha janela,
Observo o céu, lá fora.
 
Este parece que se desfaz,
num ribombar constante
De trovões e relâmpagos,
De blasfémias cortantes.
 
Sinto a sua ira,
Mal contida,
De desapontamento constante.
 
Através da janela
Do meu quarto,
Observo
A chuva que cai lá fora,
Insistentemente.
 
Ela cai,
Como num choro.
 
No principio, devagar...
Cai a lágrima de mansinho.
Depois, como num turbilhão
O descontrolo
Dum pranto aberto.
Chovendo em dilúvios constantes.
Para terminar, devagarinho,
Pausadamente,
Ao ritmo do coração,
Em soluços abafados,
Mal contidos.
 
Mas da minha janela,
A chuva cai em prantos convulsivos.
Escorrendo pela rua,
E inundando a terra.
 
E eu, á janela,
Observo...
De olhos marejados d'água,
Liberto lágrimas
De mansinho.
 
E elas,
Escorregam pela face
Devagarinho.
 
Chove.
Chove dos céus
Água sem fim.
É como as lágrimas
Que liberto dentro de mim.
 
 
Junho'2006



 Publicado em 28-06-06

 

 

publicado por Augusto P.Gil às 11:44
link do post | comentar | favorito
1 comentário:
De Fatyly a 20 de Julho de 2006 às 17:19
parabéns poeta por este momento lindo e enxugo-te as lágrimas para que...NUNCA DEIXES DE ESCREVER!
Beijos sinceros

Comentar post

.Mais sobre mim

.Quantos andam por aqui?

online

.Que horas são?

.Dezembro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Musica

object width="425px" height="360px" >

.Contacto

e-mail
Contacto via e-mail

.Respeite os Direitos de Autor

Todos os direitos reservados ao autor sendo proibida a sua publicação sem autorização prévia

.O meu livro

.Quem me visita

!--************CODE GEOCLOCK************-->
contador de visita

.Links

.tags

. todas as tags

.Posts recentes

. Desejo

. ...

. Virar de Pagina

. Dezembro

. Estou de Regresso

. Encontro-me numa profund...

. Calor Intenso

. Ano Novo . o Virar de Mai...

.Favoritos

. ALGURES, JUNTO DE MIM...