Quarta-feira, 13 de Junho de 2007

Canto o Meu Pranto

Canto o meu Pranto

 

Estou cansado, de olhar, para o além

Sem te conseguir vislumbrar.

Onde paras?

Que não te consigo encontrar?

 

Esta dor, dilacerante

Sem jeito.

De pulsar constante

Dentro do meu peito,

É intolerante.

 

Quero libertar-me...

Despojar-me,

De tudo o que sinto.

 

Coloquei o meu canto...

Em palavras que traço,

De cores

Em telas cinzentas

De pranto.

 

No pássaro,

Que braceja, no ar,

onde plana...

Leva a minha dor

de amor!

 

E no alto-mar,

Onde ela se espoja

Em ondas,

De vai e vem constante

Liberta-se esta dor,

Do meu interior.

 

E no vento, que passa

Em assobios, arrepiantes

Choro os meus fados.

 

Sinto-me tão sozinho!

Tão pequenino!

Como, aquando na barriga da mãe.

 

Só que aí era tão desejado...

Augusto P.Gil®

 

 

 

sinto-me:
música: Sozinho de Caetano Veloso
publicado por Augusto P.Gil às 23:30
link do post | comentar | favorito
7 comentários:
De vicallacer a 14 de Junho de 2007 às 22:32

É!... a solidão é como o "mofo", limpa-se o vestígio, mas fica sempre o "cheiro"...

(Só) - Sei exactamente o que quer dizer...

Excelente poema! Parabéns.

um abraço
Vitor
De Gil a 15 de Junho de 2007 às 00:33
Fico contente pelas suas palavras, mas fico ainda mais contente por saber que já se encontra melhor...
Um abraço Amigo
Gil
De MT-Teresa a 15 de Junho de 2007 às 07:21
Passando...

deixo-te o meu mar
para que não te sintas tão só!

Beijo
De Gil a 16 de Junho de 2007 às 00:46
Obrigado Amiga.
Assim de certeza que não.
Bj
Gil
De raio a 16 de Junho de 2007 às 15:55
Parabéns pela iñiciativa, conforme podes obseravr também eu no meu blog, num dos artigos iciciais fiz menção a Augusto Gil ... todavia deparei-me com um problema ... existem na internet duas datas e dois lugares (bem diferentes) que são indicados como o dia e lugar da morte de Augusto Gil ... atendendo a que mostras gradnde interesse sobre a matéria talvez me pudesses ajudar a resolver o mistério ... a morte de A. Gil ocorreu em Lisboa ou na Guarda ... em Novembro ou em Fevereiro? ... talvez devesses incluir a Biografia do Poeta neste espaço...
Saudações
Raio de Trovoada Seca
De Visitante a 17 de Junho de 2007 às 00:24
Da "esquina de cima" vai um abraço

Visitante
De carmemzita a 19 de Junho de 2007 às 19:18
Quando as lágrimas
são pingentes de cristal?
Ao cair, tocam entre elas,
uma canção divinal...
Sofem a solidão das estrelas,
cada uma, é cada qual!

Menina-dos-olhos, vela
neste espaço sideral...
Limpa o pranto da janela
da solidão virtual.
Bjs
CarmenZita

Comentar post

.Mais sobre mim

.Quantos andam por aqui?

online

.Que horas são?

.Dezembro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Musica

object width="425px" height="360px" >

.Contacto

e-mail
Contacto via e-mail

.Respeite os Direitos de Autor

Todos os direitos reservados ao autor sendo proibida a sua publicação sem autorização prévia

.O meu livro

.Quem me visita

!--************CODE GEOCLOCK************-->
contador de visita

.Links

.tags

. todas as tags

.Posts recentes

. Desejo

. ...

. Virar de Pagina

. Dezembro

. Estou de Regresso

. Encontro-me numa profund...

. Calor Intenso

. Ano Novo . o Virar de Mai...

.Favoritos

. ALGURES, JUNTO DE MIM...